Novo

Livro Luxuria De Simon Blackburn

139 reais

em 12x 13 reais con 25 centavos

Enviando normalmente

Chegará grátis amanhã com Mercado Envios

Somente para SP capital e regiões da Grande SP e Rio de Janeiro

Comprando dentro das próximas 12 h 7 min

Benefício Mercado Pontos

Retire grátis a partir de amanhã em uma agência Mercado Livre

Comprando antes das 12hs.

Ver no mapa

Último disponível!

Devolução grátis

Você tem 30 dias a partir do recebimento do produto para devolvê-lo, não importa o motivo!

Garantia

Compra Garantida com o Mercado Pago

Receba o produto que está esperando ou devolvemos o seu dinheiro

Garantia da loja

Sem garantia

Meios de pagamento

Boleto parcelado em até 12x

Mercado Crédito

Cartões de crédito

Pague em até 12x!

Mastercard
Hipercard
Elo
Visa

Cartões de débito

Elo Debito
Visa Débito

Pix

Pix

Boleto bancário

Boleto

Características principais

Título do livroLuxuria
AutorSimon Blackburn
IdiomaPortuguês
EditoraARX
FormatoPapel

Outras características

  • Gênero do livro: Cristianismo,Etica,Pecados,Religião,Vícios

  • Tipo de narração: Novela

  • Idade mínima recomendada: 18 anos

  • Idade máxima recomendada: 120 anos

  • ISBN: 9788575811504

Descrição

Simon Blackburn oferece nesta obra uma investigação aguçada da luxúria, misturando percepções de alguns dos maiores pensadores sobre o sexo, a natureza humana e nossas fraquezas culturais comuns. Blackburn faz uma abordagem histórica e ampla, e discute a luxúria como percebida e analisada por Aristófanes e Platão, a luxúria à luz da desconfiança estóica da emoção, e o medo cristão da carne que catapultou a luxúria ao nível de pecado mortal. Ele descreve como os filósofos pessimistas como Schopenhauer e Sartre contribuíram para a nossa percepção sobre a luxúria e explora os falsos começos na compreensão desse conceito, representados por Freud, Kinsey e a "psicologia evolucionária moderna". Mas, mais importante, Blackburn nos recorda que a luxúria é também um divertimento revigorante que afirma a vida. Ele analisa a obra de David Hume, que compreendia a luxúria não somente como deleite sensual, mas também como "alegria da mente".